• Blog
  • by
  • 2 de novembro de 2017
  • 540
  • 0

É comum eu receber em meu consultório mulheres insatisfeitas com algumas partes do seu corpo. Entre as maiores queixas está a flacidez abdominal gerada por diversos fatores como emagrecimento excessivo, gravidez, idade e muitos outros. Buscar a abdominoplastia como solução para essa questão pode ser a melhor indicação, mas é preciso conhecer mais do procedimento.

Nós já batemos um papo sobre abdominoplastia aqui no blog e no meu canal do Youtube algumas vezes. Contudo, percebo que algumas dúvidas ainda são bem recorrentes sobre a cirurgia. Por esse motivo, preparei um post completo sobre as indicações e contraindicações da cirurgia.

Quero compartilhar com vocês alguns casos onde a abdominoplastia pode e não pode ser a melhor solução. Veja quais são.

O que você vai ver por aqui:

  •         O que é Abdominoplastia;
  •         Principais indicações e contraindicações para a Abdominoplastia;
  •         8 Casos onde a abdominoplastia pode ser ou não a melhor solução;
  •         Conclusão  

Quer descobrir se seu caso está entre os mais comuns? Confere mais abaixo.

 

O que é abdominoplastia?

O que é a abdominoplastia?

A abdominoplastia é o procedimento cirúrgico que retira o excesso de gordura e de pele do abdômen, na região do umbigo para baixo, melhorando o contorno corporal, devolvendo a proporcionalidade e beleza da região abdominal e valorizando a silhueta feminina, um segundo objetivo da abdominoplastia é unir o músculo reto do abdômen (músculo abdominal) que acaba se afastando após o ganho excessivo de peso ou após a gravidez.

Então através de uma incisão seu médico irá corrigir toda a parede abdominal, dando pontos para uni-la e irá puxar toda a gordura e excesso de pele fazendo um novo umbigo.

Esse procedimento acaba sendo muito procurado por mulheres que, por algum motivo, ganharam aqueles tão temidos pneuzinhos e agora querem eliminá-los de vez.

A abdominoplastia pode ser feita por mulheres em diversas faixas de idade já a partir dos 18 anos. Assim como toda cirurgia, requer um pré-operatório com exames importantes e que ajudarão o médico quanto a sua recuperação e possíveis riscos. Ela pode ser indicada para diversos casos, que vamos conhecer logo abaixo.

 

Principais indicações e contraindicações para a Abdominoplastia

Principais indicações e contraindicações para a Abdominoplastia

Indicações

  • De uma forma geral, a abdominoplastia pode ser feita em toda paciente que esteja com a saúde em dia, não apresente nenhuma restrição nos exames pré-cirúrgicos e que tenham um excesso de pele e gordura considerável na região abdominal, de acordo com análise médica.
  • Mulheres que saíram de uma gravidez e já pararam de amamentar também recebem essa indicação pois, como já disse, após a gravidez, além do ganho de pele e gordura no abdômen a musculatura da região também acaba sendo afastada e é exatamente isso que a abdominoplastia se propõe a corrigir.
  • Pessoas em boa forma física, que mantêm hábitos regulares de alimentação e exercícios são considerados ótimos pacientes para a abdominoplastia. Se você está em período de emagrecimento, é preciso que o seu médico realize exames clínicos para liberar ou não a cirurgia.

 

Contraindicações

  • A primeira contraindicação seria a para a pessoa que tem um umbigo muito alto, isso impossibilita o procedimento, pois o médico não consegue puxar tanto a pele para realizar todas as correções.
  • Pessoas com problema de coagulação também não recebem indicação para se submeterem a essa cirurgia.
  • E aqui uma contraindicação relativa, ou seja, a depender de cada caso. Mulheres muito jovens que pretendem ter filhos nos próximos 5 anos não recebem a indicação para se submeterem a abdominoplastia.

A telemedicina já é uma realidade, agende sua consulta com o Dr. Adriano Medeiros!

Com o Dr. Adriano Medeiros, você é atendido por vídeo ao vivo e pode tirar dúvidas sobre atendimentos e fazer acompanhamentos! Esse atendimento acontece na nossa plataforma exclusiva, um consultório virtual que você acessa pelo seu celular ou computador.

A telemedicina oferece uma gama de benefícios, dentre eles podemos citar:

  • Encurtar a distância;
  • Economizar tempo;
  • Rapidez;
  • Economia;
  • Acessibilidade;
  • Exclusividade.

8 Casos onde a abdominoplastia pode ser ou não a melhor solução

Pensando nos casos acima, eu escolhi oito situações comuns de indicação e contraindicação para a abdominoplastia. Veja se algumas delas se encaixa em seu corpo:

 

1 – Fazer abdominoplastia menstruada

A menstruação não é um fator que causará a contraindicação da abdominoplastia na maioria dos casos. Mesmo que uma mulher se programe com a data da cirurgia, pode acontecer que a ansiedade e outros fatores façam com que o ciclo mude e o fluxo venha antes do previsto. Isso é comum e completamente aceitável.

O pós-operatório pode ser um pouco mais incômodo caso você realize a sua abdominoplastia neste período. Como a mulher está mais sensível, dores que não foram previstas podem ocorrer.

 

2 – Fazer abdominoplastia amamentando

Nesse caso é contraindicado realizar o procedimento enquanto se está amamentando. Durante todo o período de amamentação o corpo da mulher sofre algumas modificações físicas e hormonais. O mais indicado é que você passe pela cirurgia apenas após o primeiro ano do seu bebê. Se depois dos 12 meses ele ainda estiver amamentando, deixe para outro momento.

É importante aguardar pelo menos 6 meses após o seu filho parar de mamar para que seu corpo sofra esse tipo de alteração.

Somente após esse período que os hormônios deixam de serem produzidos e seu corpo volta ao normal. A abdominoplastia pós-parto é bastante segura e indicada, mas alimentação do bebê é muito importante e não deve ser interrompida nunca.

3 – Fazer abdominoplastia e mamoplastia juntos

Existem diversas cirurgias plásticas que podem ser feitas em conjunto. Dá para unir os procedimentos e realizar uma modificação positiva em seu corpo, sem a necessidade de dois procedimentos.

A abdominoplastia e a mamoplastia permitem esse processo. A principal justificativa é que é possível realizar os 2 procedimento sem aumentar muito o risco da cirurgia, além disso é natural que após uma gravidez por exemplo, os seios e o abdômen sofram uma queda considerável, levando mulheres a  fazer correções nas 2 regiões.

E poder fazer isso sem precisar passar por 2 períodos cirúrgicos (pré e pós) é uma grande vantagem.

O pré e o pós-cirúrgico das duas operações também são bem semelhantes. Exigem as mesmas necessidades de repouso, medicamentos e retornos ao médico. O corpo também leva quase o mesmo tempo para cicatrizar e dissolver os pequenos edemas que se formam.

A ressalva mais importante que preciso fazer neste caso é sobre o procedimento. É importante que o seu médico seja especializado nos dois tipos de cirurgia assim como a equipe envolvida.

Hospital escolhido também precisa ter toda a estrutura necessária para que o risco seja o menor possível.

No período do pós-operatório você também precisa conversar com seu médico para saber quais as orientações e cuidados. Somente assim a recuperação e o resultado das duas cirurgias serão como o esperado.

 

4 – Fazer abdominoplastia acima do peso

É preciso sempre lembrar de uma máxima quando o assunto for abdominoplastia em pessoas com sobrepeso: a cirurgia não emagrece!

Todo o procedimento é feito pensando em retirar o excesso de pele do corpo da paciente e deixá-lo mais harmonioso. O contorno de toda a região do abdômen é melhorado, mas isso não influencia em nenhum momento na perda de peso.

Pessoas que estejam com o peso acima do indicado para sua estatura podem sim se submeter ao procedimento, mas os resultados provavelmente não serão satisfatórios. Isso acontece principalmente em quem está em processo de emagrecimento, seja por dieta ou cirurgia bariátrica.

Se você se encaixa na situação acima, já perdeu alguns quilos e está bastante incomodada com a flacidez da barriga, indico começar a prática de exercícios. Eles ajudarão bastante na redução de medidas e até mesmo em uma futura abdominoplastia.

Aguarde até a perda de peso total para que seu médico também tenha uma noção maior do seu quadro e possa retirar a quantidade de pele indicada para que seu corpo fique ainda mais bonito.

 

5 – Fazer abdominoplastia com pedra na vesícula

Abdominoplastia elimina excesso de gordura e pele

Em toda cirurgia o médico realiza uma série de exames clínicos e laboratoriais para atestar a saúde positiva de seus pacientes. Isso evita uma série de complicações durante e depois do procedimento.

Dentro das contraindicações no caso de pedra na vesícula o mais indicado é você passar por uma Colecistectomia antes da abdominoplastia, resolvendo primeiro um problema para depois resolver o outro.

A indicação vale para evitar uma operação posterior e também para reduzir os riscos de complicações.

Ainda assim, somente o seu médico poderá avaliar e aprovar ou não abdominoplastia neste caso. A sua saúde apresenta indicadores muito particulares e que determinam se haverá um risco de complicação.

 

6 – Fazer abdominoplastia mais de uma vez

A abdominoplastia, assim como muitas outras cirurgias plásticas necessitam de um cuidado constante com o corpo.

Se após o procedimento você não manter uma rotina mais saudável, combinando exercícios físicos com uma alimentação saudável, alguns meses depois seu corpo pode retornar com a mesma flacidez de antes.

Sendo assim, você pode sim se submeter a uma abdominoplastia mais de uma vez, mas não é indicado.

Além de o resultado não ser satisfatório, a sua pele pode ficar sem aquele aspecto mais natural. Sem falar também dos riscos que a retirada de pele do abdômen gera para seu corpo.

Como há uma remoção muito grande de pele e essa não consegue ser esticada além do limite, o mais indicado é que você faça a sua primeira abdominoplastia e cuide bem dos bons resultados.

Isso também é indicado para mulheres que tiveram filhos, um assunto que falarei mais abaixo.

Este é uma situação bastante relativa, porém normalmente não é possível de se realizar. Mas o que irá determinar se será possível ou não é a avaliação de seu médico que deve sempre prevalecer em sua decisão.

 

7 – Fazer abdominoplastia e colocar silicone ao mesmo tempo

Lembra quando falei sobre a abdominoplastia e mamoplastia em um mesmo procedimento? O mesmo acontece neste caso.

Diferente do primeiro exemplo, onde a paciente irá reduzir os seios, aqui ela aumentará o volume.

O implante de silicone é permitido para mulheres a partir dos 18 anos que se sentem insatisfeitas com a aparência dos seus seios. Associar as duas cirurgias é bastante comum e muito praticada por cirurgiões plásticos.

Os cuidados com o pré e pós-operatório é muito importante nos dois casos. Há um certo cuidado com o período de adaptação com o silicone que também precisa ser observado, por isso visitas regulares com o médico é comum.

Também observe se todos os exames foram solicitados e se o médico é especialista nas duas cirurgias. Se a segunda opção for negativa, consulte-o para ver a possibilidade de dois profissionais atuarem neste momento.

Lembre-se também da equipe envolvida e da estrutura no hospital. Somente assim a sua cirurgia será um sucesso.

 

8 – Fazer abdominoplastia antes de engravidar

Deixe este caso por último por ser uma dúvida muito comum. Toda mulher, dentro das condições perfeitas de saúde, pode fazer uma abdominoplastia quando desejar.

Seu médico não a proibirá caso você não tenha engravidado antes. O que sempre indicamos é analisar bem a situação.

A abdominoplastia não trará complicações para sua gravidez, mas lembre-se do que citei mais acima quando falei sobre fazer o procedimento mais de uma vez.

Caso você não seja mãe ainda, pense na possibilidade de deixar a plástica para outro momento. Dessa forma você garante um corpo sempre bonito, até mesmo após a gestação.

 

Conclusão

Você viu, nos casos acima, que quase sempre há uma situação que inibe a realização da abdominoplastia. É preciso sempre ter muita cautela antes de tomar qualquer decisão.

Mesmo com as indicações positivas acima, o seu médico pode vetar o procedimento e ele terá toda razão, pois já realizou os exames necessários e conhece o bastante do seu corpo.

Gostou das dicas do post? Não deixe de comentar!

Se ficou alguma dúvida, escreva também que responderei!

Você pode também curtir as minhas redes sociais como meu Facebook, Instagram e Youtube e ficar por dentro de muitas outras informações sobre cirurgia plástica!

Até a próxima

[:]

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

pt_BRPortuguese