• Blog
  • by Adriano Medeiros
  • 20 de julho de 2017
  • 269
  • 0

A busca por cirurgias plásticas aumentou nos últimos anos, por parte pela maior aceitação do público em geral e principalmente pelos avanços da tecnologia médica que fizeram os procedimentos mais rápidos e seguros.

 

Mas como sempre é bom lembrar que a cirurgia plástica deve ser realizada por um profissional habilitado e especializado e além disso todo mundo sabe que envolve uma série de cuidados e riscos para evitar ou amenizar as complicações que podem surgir, mas você sabe quais são elas?

 

Hoje vamos falar das complicações que podem surgir no pós-operatório, tanto as imediatas quanto as tardias.

 

  • Introdução
  • Complicações Imediatas e Tardias
  • Riscos e complicações
  • As complicações
  • Contratura Capsular
  • Rompimento da prótese
  • Hematoma
  • Abertura dos pontos
  • Infecção
  • Seroma
  • Queloides
  • Quemose
  • Olhos Encovados
  • Conclusão

Introdução

 

Mesmo que a cirurgia estética hoje seja considerada mais segura, é certo que ainda existem certos riscos como qualquer outra cirurgia. Por isso é importante que desde antes, o médico deve usar métodos rigorosos para avaliar a possibilidade e o paciente realizar a plástica.

 

É importante que além da avaliação prévia, haja um acompanhamento minucioso durante e depois da cirurgia. Tudo vai depender dos hábitos e de o paciente seguir estritamente as determinações.

 

Complicações imediatas e Tardias

 

Quando estamos falando de quando acontecem as complicações, costumamos dividir em Imediatas e tardias. As primeiras são as que acontecem nas primeiras 24 horas após a cirurgia, momento de maior fragilidade das pacientes e as seguintes são as que acontecem depois que os pontos são retirados e o médico dá alta definitiva.

 

As complicações

 

Os locais do corpo humano onde as complicações podem acontecer com mais frequência são nos sistemas respiratório, cardiovascular, digestório e urinário.

 

Algumas das complicações mais comuns são simples e não causam muito problemas ou desconfortos às pacientes mas devem ser levadas em contas e acompanhadas de perto pelo médico como pontos que soltam, cicatrizes que mudam de lugar, acúmulo de líquido, queloides e outras.

 

Vamos explicar alguns para ajudar a entender a gravidade e a seriedade de se realizar um procedimento cirúrgico.

 

Contratura Capsular

 

Quando é introduzida a prótese mamária pode ser formar uma cápsula ao redor, mas em alguns casos essa cápsula fica muito espessa podendo causar infecções ou acúmulo de sangue gerando hematomas na região da prótese.

 

Quando isso ocorre os seios ficam com aparência nada natural com deformações e quando piora pode causar dores agudas.

 

Rompimento da prótese

 

Outra complicação relacionada a cirurgia nas mamas é quando a prótese de silicone estoura. Normalmente acontece com próteses mais antigas ou em acidentes que atinjam os seios. Se isso acontecer dificilmente o gel vai se espalhar pelo corpo e causar algum problema maior, devido a sua textura mas deve ser trocado imediatamente.

 

Hematoma

 

Como já mencionamos na contratura capsular, uma das complicações é o acúmulo de liquido ao redor das próteses ou ao redor de algum implante ou objeto estranho ao organismo da paciente. O tratamento para esses casos é o uso de pulsões ou nova intervenção cirúrgica.

 

Abertura dos pontos

 

Normalmente acontece quando a paciente não segue as orientações médicas e não fica em repouso, se exercita ou faz atividades diárias de força e movimento. Se isso acontecer tem que receber atenção médica urgentemente.

A telemedicina já é uma realidade, agende sua consulta com o Dr. Adriano Medeiros!

Com o Dr. Adriano Medeiros, você é atendido por vídeo ao vivo e pode tirar dúvidas sobre atendimentos e fazer acompanhamentos! Esse atendimento acontece na nossa plataforma exclusiva, um consultório virtual que você acessa pelo seu celular ou computador.

A telemedicina oferece uma gama de benefícios, dentre eles podemos citar:

  • Encurtar a distância;
  • Economizar tempo;
  • Rapidez;
  • Economia;
  • Acessibilidade;
  • Exclusividade.

Infecção

 

As infecções são causadas por bactérias caso a pessoa não esterilize bem o local e não siga as instruções de limpeza e exposição ao ar e as sujeiras. Para evitar é só seguir bem as orientações e usar a medicação indicada como antibióticos.

 

Seroma

 

Comum em procedimentos invasivos como na abdominoplastia, essa complicação é causada quando há grande quantidade de tecido sendo deslocado e acorre o acúmulo de linfa ou de gordura.

 

Queloides

 

É uma cicatriz grande e dura que dá para perceber facilmente por ficar alta e geralmente é acompanhada de dor e coceira no local. Normalmente resulta de determinada característica genética da paciente e aparece de 2 a 3 semanas depois do procedimento cirúrgico.

 

Embolia Pulmonar

 

É um dos quadros mais graves decorrente das complicações. Acontece quando um coágulo se solta e vai parar nas veias do pulmão, interrompendo o fluxo sanguíneo podendo até levar a morte da pessoa.

 

Quemose

 

Comum ao procedimento realizado para melhorar a aparência das pálpebras, a quemose é um inchaço da pelo que cobre o globo ocular. Costuma sumir sozinha, mas em alguns casos mais sérios exige o uso de remédios.

 

Olhos Encovados

 

Como já falamos por aqui no blog, os olhos encovados trazem um aspecto de envelhecimento atrapalhando a harmonia da face, o que geralmente ocorre em pessoas mais velhas mas pode acontecer por causa da retirada excessiva das bolsas de gordura que sustentam o rosto.

 

Conclusão

 

Depois do procedimento cirúrgico o corpo fica exposto a mudanças durante esse período que afetam o corpo e o organismo da paciente, dependendo da cirurgia realizada e das condições de saúde, predisposições genéticas, hábitos, como consumo de álcool e tabaco.

 

Os cuidados a serem tomados como informar ao médico sobre o uso de medicamentos, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, evitar esforço físico, não fumar e outros, variam de acordo com porte e complexidade da cirurgia e das condições que mencionei.

 

Mas esses cuidados devem ser tomados para evitar as complicações como contratura capsular, rompimento da prótese, alteração da sensibilidade, abertura de pontos, infecções, embolia pulmonar e choques anafiláticos.

 

É importante lembrar que mesmo com toda a evolução tecnológica no meio cirúrgico, com baixas incidências de complicações pós-cirúrgicas, e com as várias precauções realizadas para diminuir os riscos. Ainda assim não podemos banalizar as cirurgias plásticas, elas são cirurgias com quaisquer outras e também possuem seus riscos.

 

Semana que vem vamos saber mais como minimizar os riscos e as complicações que aprendemos com o tema atual, aqui no meu blog, ou me acompanhando pelas minhas redes sociais: Facebook, Instagram e Youtube.

[:]

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

pt_BRPortuguese