• Blog
  • by Adriano Medeiros
  • 15 de novembro de 2017
  • 103
  • 0

Toda informação e cuidado para pacientes que passarão por uma cirurgia plástica são importantes. É preciso conhecer os riscos, a vulnerabilidade que, de certa forma seu corpo passa, além de ações que ajudam em uma boa recuperação. Todas essas atenções evitam as complicações pós-operatórias, que é o tema que escolhi para esse artigo.

Conversar bastante com seu cirurgião plástico leva, automaticamente, a uma cirurgia plástica mais segura e minimiza os riscos e complicações pós-operatórias.

Em busca de uma recuperação mais rápida e positiva, percebo cada vez mais dúvidas comuns entre minhas pacientes sobre quais as principais complicações pós-cirúrgicas para seus casos e como agir caso elas apareçam.

Preparei, dessa forma, um post bem completo, listando quais são essas complicações e como sanar o problema quando ele surge.

O que você verá por aqui:

 

  • Hematomas;
  • Abertura de pontos;
  • Infecções;
  • Retenção de líquido;
  • Quelóides;
  • Conclusão.

 

Hematomas e manchas

complicações pos operatorias - Hematomas e manchas

A nossa pele é um tecido bastante fino e delicado. Em qualquer cirurgia plástica essa camada sofre um pouco devido os cortes e pontos, resultando em hematomas e manchas. Identificar o problema não é tão difícil. Os hematomas e manchas podem surgir de forma imediata ou tardia, deixando a sua pele na cor arroxeada, muitas vezes inchada e bastante dolorida.

O hematoma pós-cirúrgico nada mais é do que o acúmulo de sangue na região operada, formado devido o rompimento de vasos sanguíneos.

Como prevenir

Eles são praticamente impossíveis de serem evitados e, posso dizer, que são também as complicações pós-operatórias mais comuns, surgindo em cirurgias como Rinoplastia, redução de mama, Abdominoplastia e outras.

É possível reduzir o surgimento dos hematomas e mancha com alguns cuidados:

  • Realizar drenagem linfática assim que o médico liberar para o tratamento;
  • Evitar esforços ou movimentos mais bruscos, causando uma lesão maior na área operada;
  • Consumir mais alimentos ricos em vitamina K, que é um anticoagulante natural.
  • Uso de cintas ou malhas compressoras no período pós-cirúrgico indicado pelo seu médico.

Como tratar hematomas e manchas

Apesar de serem fáceis de tratar, os hematomas e manchas precisam de atenção. A falta de cuidado com essa complicação pode resultar em infecções ou lesões irreversíveis do tecido.

Para tratar hematomas e manchas, o mais indicado é aplicação de compressas de gelo ou cremes e pomadas indicados pelo seu cirurgião.

Você perceberá que, com o passar dos dias, sua pele vai voltando ao normal e ganhando o aspecto natural novamente.

 

Abertura de pontos

complicações pos operatorias - Abertura de pontos

É também uma complicação comum em cirurgias plásticas, mas bem mais complexa do que as manchas na pele. O rompimento dos pontos cirúrgicos se dá quando a paciente não tem um descanso apropriado e indicado pelo seu médico. Os tecidos que foram unidos eles se separam e o risco de infecção nesse caso é bem grande.

Como prevenir

Seguir com todas as orientações médicas desde o momento que sair da sala de cirurgia evita o rompimento de pontos imediatos ou tardios e complicações mais graves. É possível prevenir com alguns cuidados, como por exemplo:

  • Evite caminhar, dirigir ou praticar exercícios antes da liberação médica;
  • Não levar nenhum peso, como sacolas ou mochilas;
  • Não deixe a região operada exposta e sem curativos;
  • Faça uso de todas as medicações indicadas pelo seu cirurgião;
  • Utilize sempre uma cinta ou manta compressora.

Como cuidar e recompor os pontos cirúrgicos abertos

Se os seus pontos romperem, volte ao consultório médico o mais rápido possível. É necessário fazer uma higiene especifica, evitando microrganismos e o desenvolvimento de infecções. O ponto rompido não pode ser refeito, mas seu médico adotará medidas para que sua recuperação seja tranquila e sem grandes riscos.

 

Infecção

complicações pós-operatórias - Infecção

Já que citei o risco de infecção antes, não posso deixá-la de fora desta lista. As infecções podem ter causas precoces, quando surgem até três dias após a cirurgia e são resultantes de problemas ainda no hospital. Também surgem de forma tardia, quando o paciente não segue todas as orientações médicas quanto a sua higiene, não fazendo a assepsia corretamente.

Elas também podem ser externas ou internas. O segundo tipo é também o mais perigoso, pois muitas vezes não apresenta sintomas imediatos.

Como prevenir

Como citei anteriormente, as infecções podem surgir precocemente ou tardiamente. No primeiro caso, o próprio corpo do paciente pode desenvolver uma infecção. Também há situações onde não existe uma higiene completa por parte do hospital ou dos profissionais envolvidos. É preciso atenção para esses cuidados.

Alguns cuidados podem evitar infecções precoces ou tardias, como por exemplo:

  • Doenças crônicas não podem ser desconsideradas pelo cirurgião;
  • Preparo da pele do paciente feito de forma adequada;
  • Instrumental cirúrgico completamente esterilizados;
  • Realizar sempre os curativos nos intervalos de tempo indicados pelo médico;
  • Não deixar de seguir com as orientações de assepsia da região operada;
  • Sempre usar luvas para trocar os curativos ou mexer na região da cirurgia;
  • Evitar contato com animais ou lugares sujos.

Como cuidar de infecções pós-cirúrgicas

Fique atenta para febres aparentemente sem razão, inchaço na área operada que não é aquele comum da cirurgia, acúmulo de pus onde houve o corte ou uma região extremamente dolorida. Se identificada ainda no hospital, informe para seu médico e comece o tratamento o mais rápido possível. Se a infecção acontecer em casa procure o seu cirurgião imediatamente.

As infecções são tratadas com medicamentos previamente receitados pelo seu médico. Evite automedicar-se em qualquer situação.

A telemedicina já é uma realidade, agende sua consulta com o Dr. Adriano Medeiros!

Com o Dr. Adriano Medeiros, você é atendido por vídeo ao vivo e pode tirar dúvidas sobre atendimentos e fazer acompanhamentos! Esse atendimento acontece na nossa plataforma exclusiva, um consultório virtual que você acessa pelo seu celular ou computador.

A telemedicina oferece uma gama de benefícios, dentre eles podemos citar:

  • Encurtar a distância;
  • Economizar tempo;
  • Rapidez;
  • Economia;
  • Acessibilidade;
  • Exclusividade.

Retenção de líquido

complicações pós-operatórias - Retenção de líquido

A retenção de líquido, também chamada de Seroma se dá pelo resultado de uma má recuperação do seu organismo após a cirurgia plástica. Você perceberá uma pele ficará mais inchada, dolorida e com a sensação de que há líquido por baixo dela. Realmente pode haver e isso precisa ser tratado.

Como evitar

Para evitar a retenção de líquido, algumas medidas precisam ser adotadas. Geralmente o seu médico dará toda a orientação. Pacientes que passaram por uma plástica de abdômen, por exemplo, estão muito propícios para desenvolver essa complicação.

Entre os cuidados essenciais para evitar a retenção de líquidos, quero destacar:

  • Faça uso constante de cintas ou faixas cirúrgicas;
  • Realize todos os curativos com os prazos indicados pelo médico;
  • Seguir com as sessões de drenagem linfática, sempre como indicado pelo médico;
  • Evitar levar qualquer tipo de peso.

Como tratar a retenção de líquido pós-cirúrgica

Caso aconteça o Seroma, procure seu médico para a retirada do líquido da região afetada através de drenagem linfática. Seu cirurgião pode solicitar a aplicação de um dreno para eliminar todo o problema. Quanto mais tarde for o retorno após identificar o problema, mais riscos de infecção você corre.

Queloides

Complicações pós-operatórias - Queloides

As cicatrizes são quase impossíveis na maioria dos procedimentos cirúrgicos. Em algumas cirurgias elas são imperceptíveis, mas existem. Há pacientes que desenvolvem cicatrizes mais grossas e completamente deformadas. Para essas cicatrizes a medicina dá o nome de Queloide. Os queloides se formam por uma má recuperação do organismo ou quando a paciente não segue todas as orientações médicas. Quanto maior for o seu corte, mais cuidado com essa complicação você precisa ter.

Como evitar

Você identificará o queloide através de um tecido mais duro e repuxado na região operada. Antes que ele se forme, é possível adotar alguns cuidados e evitar o surgimento dessas cicatrizes mais fortes. Os mais indicados são:

  • É possível e importante a realização de exames no pré-operatório que indicam se o seu organismo tem predisposição para os queloides. Consulte o seu médico para saber mais sobre essa informação;
  • Siga exatamente todas as indicações pós-cirúrgicas do seu médico. Por mais que você identifique a ausência de dor ou uma boa cicatrização, obedeça o tempo determinado pelo cirurgião;
  • Utilize cremes ou pomadas que ajudam na cicatrização quando forem indicadas pelo médico;
  • Malha cirúrgica e, quando necessário, a fita de silicone são grandes aliados para quem deseja evitar o queloide.

Como tratar o queloide pós-cirúrgico

Para reduzir as marcas na pele fisioterapia estética e cremes são muito indicadas. Em alguns casos, pode ser necessário a realização de uma nova cirurgia para a retirada dos queloides. Toda a atenção e cuidado, principalmente nos primeiros dias após a cirurgia, evitam bastante essa má formação na sua pele.

Tratamentos como a Betaterapia e injeções de corticoide intralesional também são opções para tratar essas marcas, mas somente quando indicadas pelo seu cirurgião.

Conclusão

Cada uma das complicações acima são apenas alguns exemplos comuns que acontecem após procedimentos cirúrgicos. Além dessas, existem pequenas dores e desconfortos que aparecem quando o paciente não cumpre com o orientado pelo médico.

É preciso atenção sempre e todos os cuidados possíveis para que você tenha uma ótima recuperação.

Não há mistério para um pós-cirúrgico de sucesso. É preciso estar atento ao que seu médico vai orientar e não buscar qualquer outra indicação. Evite utilizar medicamentos que não constam em sua prescrição médica, jamais quebre o tempo indicado para descanso ou para algum tratamento e, principalmente, tenha muita atenção com seus curativos.

O segredo para toda boa recuperação e evitar que as complicações pós-cirúrgicas apareçam é não burlar nenhum procedimento ou indicação médica para o seu pós-operatório. Qualquer sinal de problema deve ser comunicado ao cirurgião para que ele encaminhe o melhor tratamento sempre.

Dessa forma você não terá problemas, voltará com sua rotina normal logo e perceberá os bons resultados de sua cirurgia plástica o mais rápido possível.

Gostou das dicas desse post? Você está se preparando para alguma cirurgia? Conta para mim nos comentários qual é e vamos conversar a respeito. O que acha?

Se ficou alguma dúvida sobre essas complicações pós-operatórias ou outra em particular que você queira perguntar, basta me enviar uma mensagem ou deixar seu comentário que respondo!

Não deixe também de acompanhar as minhas postagens nas principais redes sociais, como Facebook, Twitter, Instagram e Youtube, para ficar por dentro de dicas e novidades sobre cirurgia plástica!

Até a próxima![:]

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

pt_BRPortuguese