• Blog
  • by Adriano Medeiros
  • 10 de janeiro de 2018
  • 325
  • 0

A insatisfação com o formato do rosto não é algo ruim. Temos a vontade de parecer sempre mais belos e queremos, de fato, harmonizar o máximo possível a nossa face. Entre todas as partes que podem ser modificadas esteticamente através de cirurgias plásticas, o queixo é uma delas.

Algumas pessoas não se sentem confortáveis com o formato e o tamanho do seu queixo e querem mudar. Muitas vezes ele pode ser mais retraído, mais para fora, mais largo, entre tantas outras características.

Neste post quero apresentar para você a Mentoplastia, a cirurgia que veio como uma saída bastante positiva para esses pacientes e ajuda a trazer mais harmonia para a face. O processo pode ser feito com colocação de implante, uso de preenchedores ou com osteotomia, que é o corte do osso.

Dá para mudar com pequenos retoques e dar um upgrade considerável a partir desta cirurgia plástica. Se você não conhece ainda o procedimento, então confere as dicas que separei e tire todas as suas dúvidas.

O que você verá por aqui:

  • Como é feita a Mentoplastia;
  • Indicação e contraindicação;
  • Pós-operatório;
  • Resultados;
  • Conclusão.

Como é feita a Mentoplastia

O procedimento é feito com um implante ou fratura do osso do queixo. A escolha por um dos dois tipos de Mentoplastia é feita em conjunto entre o médico cirurgião e o paciente. É preciso analisar o formato do rosto e o tipo de modificação que será feita. Somente a partir daí é possível seguir com o processo correspondente.

Para os pacientes que estão aptos para implante, o médico pode utilizar dois tipos: o de polietileno poroso ou o de silicone. O implante de polietileno, o Porex, é absorvido pelo organismo mais rapidamente e os efeitos negativos pós-cirúrgicos são quase nulos.

De uma forma geral, os implantes dos dois tipos são indicados para quem deseja firmar mais o queixo, tornando-o mais harmonioso e marcante.

Já a fratura do osso – chamada de osteotomia – é mais indicada para aqueles pacientes com hipomentonismo, que é o nome clínico para o queixo pequeno, e que também apresentam problemas de ronco. Nesse tipo de cirurgia o aumento do queixo é feito a partir do reposicionamento do osso, com fixação de uma pequena placa de titânio e alguns parafusos especiais.

É importante também que seja realizada uma avaliação de oclusão dentária para saber se a mastigação não está comprometida. A projeção da face também é um procedimento que faz parte da Mentoplastia.

A incisão é feita por dentro da boca e a cicatriz fica imperceptível. A escolha da anestesia depende muito do médico, mas para a maioria dos casos ela é geral. O tempo que a cirurgia pode durar é de aproximadamente duas horas e o paciente precisa ficar algum tempo em observação antes de ser liberado para casa. Há casos onde a internação pode se prolongar por até 1 dia.

Indicação e contraindicação

A Mentoplastia é indicada para aqueles pacientes que têm o queixo pequeno e mais retraído, muito largo, muito fino ou muito profuso. É muito importante também que a oclusão dentária seja boa, como eu citei anteriormente. Isso significa que pessoas com a mordida comprometida não poderão passar pela cirurgia. Para identificar e diagnosticar isso, o médico fará algumas análises de proporções estéticas da face do paciente.

Vale lembrar que, assim como na maioria das cirurgias estéticas, o médico cirurgião fará essas projeções para determinar um limite do que pode e do que não pode ser mudado. O aspecto natural precisa ser obedecido e os resultados são traçados a partir disso.

Pós-operatório

Nos primeiros dias há um pouco de desconforto para falar ou comer, mas o pós-cirúrgico é geralmente indolor. Nesse momento, esforço para falar ou mastigar precisam ser evitados. Nos primeiros 15 dias a higiene bucal deve ser intensificada e com cuidados especiais. O médico precisa orientar sobre isso. Não é necessário comprar produtos especiais, mas como há pontos em sua boca, a limpeza será mais delicada.

Nos primeiros 30 dias evite deitar de barriga para baixo, assim como de lado e apoiando o queixo. Por mais desconfortável que seja para alguns pacientes, deitar-se com a face para cima evita machucados.

Há sim a chance de dor no primeiro momento. Apesar de ser suportável, esse incômodo se faz presente na primeira semana, já que todo o tecido de dentro da sua boca foi mexido, cortado e costurado. O inchaço também pode ser uma característica comum do pós-operatório. Caso seja necessário, converse com seu médico sobre as chances de ele receitar alguma pomada ou creme anestésico ou medicamentos que aliviem a dor.

A telemedicina já é uma realidade, agende sua consulta com o Dr. Adriano Medeiros!

Com o Dr. Adriano Medeiros, você é atendido por vídeo ao vivo e pode tirar dúvidas sobre atendimentos e fazer acompanhamentos! Esse atendimento acontece na nossa plataforma exclusiva, um consultório virtual que você acessa pelo seu celular ou computador.

A telemedicina oferece uma gama de benefícios, dentre eles podemos citar:

  • Encurtar a distância;
  • Economizar tempo;
  • Rapidez;
  • Economia;
  • Acessibilidade;
  • Exclusividade.

Resultados

O resultado da sua Mentoplastia precisa ser analisado e projetado antes da cirurgia. Como eu falei no início deste post, o médico deve conversar com o paciente e chegar em um acordo comum entre o que deseja ser feito e o que pode ser feito. Nem toda mudança é viável, mas com certeza se chegará na melhor aparência possível para o queixo do paciente.

Já com duas semanas de operado é possível notar as mudanças e a nova harmonização da face. As alterações vão aparecendo aos poucos e os resultados finais são obtidos no máximo com 6 meses após a cirurgia. É importante que até lá o paciente mantenha um acompanhamento para evitar riscos graves e danos ao queixo.

Principais dúvidas sobre a Mentoplastia

É comum que algumas dúvidas sempre apareçam sobre o assunto. Eu escolhi as principais e que ajudarão a conhecer mais um pouco sobre a Mentoplastia.

Veja:

1 – Eu posso escolher o tamanho e o formato do meu queixo?

Basicamente sim. A escolha do tamanho e do formato do queixo pode ser opção do paciente, desde que essas medidas estejam dentro do padrão previsto pelo médico. Por esse motivo se faz importante a projeção da face.

2 – A Mentoplastia substitui o preenchimento facial?

A Mentoplastia é uma cirurgia definitiva. O preenchimento facial também gera bons resultados, mas o paciente precisa renová-lo a cada 8 meses. Esse procedimento torna-se uma ótima opção para pacientes que não querem passar por uma cirurgia plástica ou não puderam por alguma contraindicação.

3 – Dr. Adriano, você falou que pessoas com problemas de mastigação não estão aptas para fazer a Mentoplastia. Como proceder nesse caso? Devo procurar um dentista e realizar um tratamento antes ou escolher outro procedimento estético?

O teste de oclusão mostrará se seus dentes estão corretos e a mastigação está perfeita. Caso o médico encontre alguma objeção, a melhor saída é sim buscar o auxílio de um dentista para iniciar um tratamento de reposicionamento da arcada dentária. Caso o paciente não queira, pode optar pelo preenchimento facial, como indiquei mais acima.

4 – É preciso emagrecer para ter uma noção maior dos resultados?

O emagrecimento não é um fator obrigatório, mas ajuda na obtenção dos resultados. Com o rosto mais magro, o médico pode fazer uma projeção mais certa e, consequentemente, a sua harmonização será melhor.

5 – Há riscos de ficar com a arcada dentária saliente e esteticamente feia, já que o procedimento é feito dentro da boca?

Riscos são comuns em qualquer cirurgia. Quando há a escolha certa de um cirurgião plástico competente, as chances de erro reduzem consideravelmente. O segredo está nisso.

6 – Quais os principais riscos de um pós-operatório sem cuidados?

O paciente pode desenvolver abscessos, infecções mais graves na boca, má recuperação de pontos e comprometimento no formato do novo queixo.

Conclusão

A Mentoplastia traz, de fato, ótimos resultados para a harmonia facial do paciente. Como eu sempre gosto de ressaltar em meus vídeos e postagens, o auxílio de um médico de sua confiança faz toda diferença.

É preciso conversar, tirar todas as suas dúvidas e ter a certeza que o resultado oferecido pela cirurgia é o mesmo que você busca.

Se você não está satisfeito com o formato e o tamanho do seu queixo, converse com seu cirurgião plástico e veja se essa é o melhor procedimento para seu caso.

Já conhecia a Mentoplastia? Gostou do procedimento? O que acha de conversarmos mais um pouco sobre o procedimento? Deixe seu comentário ou entre em contato por e-mail com minha equipe.

Não esqueça também de acompanhar as minhas postagens nas redes sociais. Visite o meu Facebook, Instagram e Youtube. É possível encontrar sempre novos conteúdos sobre estética, saúde e bem-estar!

Até a próxima![:]

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

pt_BRPortuguese