• Blog
  • by Adriano Medeiros
  • 11 de abril de 2018
  • 68
  • 0

Ter uma pele bonita e sempre jovial exige cuidados. Hoje, se eu te perguntar, quais os principais cuidados você consideraria fazer para tirar aquelas manchas e marcas que sempre incomodam no dia a dia, quais você citaria? O Peeling Químico e outros tipos provavelmente estão nesta sua lista, por serem um dos mais populares da medicina estética.

O peeling, de uma forma geral, é um tratamento estético, feito na face e que tem como principal objetivo eliminar ou amenizar manchas, marcas e traços de idade da pele. Ele regenera as células faciais e promove o surgimento de uma nova camada mais lisa, limpa e jovial.

Neste post explicarei como é feito o peeling químico, quais as indicações e cuidados que você precisa ter e como são os resultados deste tratamento. Confira as dicas abaixo.

O que você encontrará por aqui:

  • Tipos de Peeling;
  • Principais indicações e contraindicações para o peeling químico;
  • Como é feita a aplicação de ácidos;
  • Principais cuidados para a pós-aplicação;
  • Resultados;
  • Conclusão.

Tipos de Peeling

Como citei no início do texto, além do peeling químico há outros tipos que podem ser utilizados por diversos perfis de pacientes. Hoje, podemos dizer que existem três tipos de peeling:

  • Peeling Mecânico: é aquele que utiliza aparelho de microdermoabrasão ou lixas feitas da ponta do diamante;
  • Peeling físico: é o peeling feito a laser;
  • Peeling químico: que é o peeling feito com ácido e que conheceremos neste post.

Profundidade do Peeling Químico

Antes de falar das indicações e contraindicações para esse tratamento, é importante explicar sobre os tipos de profundidade do peeling químico. Hoje são três:

  • O Peeling Superficial: que é indicado para quem tem manchas mais leves, quer tratar poros dilatados e também sardas;
  • O Peeling Médio: que já é indicado para pacientes com manchas maiores, com cicatrizes de acne, rugas finas e também aquelas peles envelhecidas pelo sol;
  • O Peeling Profundo: que é indicado para as peles com aspecto de envelhecidas, que apresentam muitas manchas e cicatrizes de acne.

Apesar de já dar para identificar o tipo de peeling que sua pele precisa só em eu explicar cada um dos três tipos, somente seu médico poderá definir o tratamento melhor.

Principais indicações e contraindicações para o peeling químico

O peeling químico é muito procurado por homens e mulheres que desejam um rejuvenescimento facial. O procedimento trata rugas, que são queixas constantes de pacientes mais velhos e trazem de volta parte da elasticidade do tecido, que é perdida com o passar da idade.

Mas os pacientes mais novos que desejam optar pelo peeling químico também podem! O tratamento pode ser feito de forma preventiva, para evitar esses mesmos probleminhas, que citei acima, no futuro. Também há a indicação para aquelas pessoas que querem tratar marcas deixadas pela acne, manchas do sol e outros tipos de melasma.

Apesar de não apresentar grandes contraindicações, as limitações para o peeling químico devem ser levadas muito a sério, pois são bastante delicadas. Todo paciente que apresente algum tipo de doença de pele ou infecção ativa estão impedidos de realizar o procedimento.

Também preciso incluir nesta lista aqueles pacientes que estão com um tratamento em curso a base de medicamentos com isotretinoína (Roacutane) ou que fizeram uso desse composto no último ano.

Os casos de herpes inativa é uma contraindicação mais leve, pois o paciente pode tratar o problema com uma medicação antiviral antes de passar pelo procedimento.

Como é feita a aplicação dos ácidos

Os ácidos utilizados no peeling químico ajudam a retirar todas as camadas da pele que estão danificadas, realizando uma descamação. Isso gera um crescimento de outra camada, mais lisa, mais fresca, com mais elasticidade e mais suave.

Todo o procedimento pode ser feito em consultório médico, não necessitando de internação. Contudo, gosto sempre de reforçar que há a necessidade de conversar com seu médico e conhecer todo o ambiente onde o peeling químico será feito. O local precisa ter todos os itens que o paciente necessita, para caso aconteça algum tipo de complicação na hora da aplicação do ácido.

O primeiro passo é definir o tipo de peeling químico que será aplicado na sua pele. Esses tipos são aqueles que citei anteriormente. Definindo o nível do peeling químico, o médico escolhe o ácido do tratamento. São diversos tipos de ácidos utilizados no peeling químico. Os mais comuns são o glicólico, o tricloroacético e o retinoico.

O tratamento inicia cerca de 15 dias antes, com o pré-peeling. Um creme é aplicado na pele do paciente para evitar o surgimento de queimaduras e hiperpigmentação.

No dia da aplicação do ácido, é feita uma limpeza de pele para retirar todas as impurezas e, em seguida, uma esfoliação para abrir os poros e retirar a camada superficial de células mortas da pele. Após a esfoliação, uma máscara com o ácido é aplicada e deixada por cerca de 20 minutos na pele. Após esse tempo, dependendo do tipo de pele e do médico, mais camadas podem ser aplicadas.

O tratamento é indolor e, portanto, não é aplicada nenhuma anestesia.

A telemedicina já é uma realidade, agende sua consulta com o Dr. Adriano Medeiros!

Com o Dr. Adriano Medeiros, você é atendido por vídeo ao vivo e pode tirar dúvidas sobre atendimentos e fazer acompanhamentos! Esse atendimento acontece na nossa plataforma exclusiva, um consultório virtual que você acessa pelo seu celular ou computador.

A telemedicina oferece uma gama de benefícios, dentre eles podemos citar:

  • Encurtar a distância;
  • Economizar tempo;
  • Rapidez;
  • Economia;
  • Acessibilidade;
  • Exclusividade.

Principais cuidados para a pós-aplicação

Você está liberada para realizar grande parte das suas atividades rotineiras, mas caso seja possível, o mais indicado é permanecer em casa na primeira semana. Neste período a sua pele provavelmente descamará por completo. Ficar de repouso esses dias, tomar bastante água e utilizar filtro solar mesmo se não sair para rua fará toda diferença no resultado.

Após esses 7 dias, a sua pele já deve ter descamado por completo e você poderá voltar para as suas atividades normalmente. O uso de maquiagens e outros cosméticos só devem acontecer com a liberação do médico.

A exposição solar também precisa ser evitada nos primeiros 30 dias, portanto, jamais esqueça o filtro solar na hora de sair de casa. Isso evita manchas e, consequentemente, ajuda no resultado.

Resultados

Os resultados do peeling químico aparecem já nos primeiros dias. A pele fica mais lisa, mais fina e notoriamente mais jovem.

O retorno varia de paciente para paciente. São analisadas questões como tipo de pele, profundidade do peeling e o que é tratado. Em casos de pacientes que desejam tratar uma mancha específica, por exemplo, ela pode desaparecer já com a primeira sessão e não retornar mais. É preciso conversar com seu médico para mais informações sobre essas questões.

Conclusão

Mesmo com ótimos resultados, o peeling químico não dura para sempre. É preciso manter uma dieta equilibrada, com alimentos mais saudáveis e frescos. Tomar bastante água é importante demais para manter a sua pele sempre hidratada e outros tratamentos de rejuvenescimento podem ser associados para que essa jovialidade permaneça por muitos anos.

O peeling químico também só pode ser realizado por cirurgiões plásticos ou dermatologistas. Escolha bem seu médico para que os resultados sejam ainda mais positivos!

Gostaram da minha dica de tratamento desta semana? E se ficou alguma dúvida sobre peeling químico é só deixar a pergunta aqui embaixo nos comentários que eu responderei.

Não esquece também de me acompanhar nas minhas redes sociais para ficar por dentro de muitos outros assuntos! Acesse meu Facebook, Youtube e Instagram!

Até mais![:]

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

pt_BRPortuguese