• 126
  • 0

A flacidez e a gordura localizada na parte interna das coxas nem sempre conseguem ser eliminadas somente com exercícios físicos. Além da questão estética, o atrito entre as coxas pode causar assaduras na pele e ser bastante desconfortável.

Mas, com o avanço da medicina estética, é possível corrigir essas imperfeições e melhorar a qualidade de vida e a autoestima com pernas mais torneadas e bonitas. A cruroplastia, também conhecida como dermolipectomia de coxas ou lifting crural, remodela a parte superior da perna e elimina o excesso de gordura e pele.

A plástica nas coxas é bastante procurada por pacientes que perderam muito peso ou se submeteram à cirurgia bariátrica. Também pode ser feita por pessoas que, com o passar dos anos, ficam com a região muito flácida. O procedimento pode ser realizado junto com a abdominoplastia, redução e levantamento das mamas e plástica dos braços.

Quer saber mais sobre essa técnica e tirar suas dúvidas? Fica comigo aqui. Vou rodar a vinheta do Café com Cirurgia Plastica e pegar o meu café.

Como é a cirurgia?

O lifting crural ou dermolipectomia de coxas é um procedimento cirúrgico para remoção do excesso de pele e/ou gordura da face interna das coxas. Quando a pessoa apresenta apenas gordura localizada, sem flacidez, a lipoaspiração pode ser suficiente. Já em pacientes com flacidez acentuada, a indicação é a cirurgia.

O médico faz as incisões na virilha até a parte interna da coxa. Os excessos de pele e de gordura são retirados e a pele acomodada para dar contornos mais suaves e proporcionais ao corpo. A cirurgia dura de duas a quatro horas e a paciente é submetida à anestesia peridural ou geral.

Quem decide fazer plástica nas coxas deve estar ciente que ficará com cicatrizes. Quando é feita somente a lipoaspiração, as marcas ficam escondidas no sulco glúteo e prega inguinal.e

Já outras técnicas deixam cicatrizes mais visíveis, como verticais nas coxas e arqueadas dentro da prega inguino crural. Caso a flacidez atinja toda a região das coxas, a cicatriz é mais extensa e pode se estender até próximo aos joelhos.

Quais técnicas podem ser feitas?

 

O cirurgião plástico é quem vai avaliar qual técnica será aplicada em cada caso. Ele levará em consideração a flacidez, a gordura na coxa e o histórico da paciente. Entre os procedimentos possíveis estão:

– Lipoaspiração: indicada para pessoas jovens, com pouco acúmulo de gordura e flacidez.
– Cruroplastia conservadora: procedimento recomendado para pessoas com excesso de gordura e pele nas raízes das coxas.
– Cruroplastia convencional: técnica indicada para pacientes com idade mais avançada ou que perderam muito peso e apresentam excesso de pele e flacidez na parte interna das coxas.

Existem riscos para a saúde?

 

Assim como qualquer cirurgia plástica, existem riscos. Por isso, a importância de procurar médicos credenciados à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e com boa reputação no mercado. Também é fundamental que o procedimento seja realizado em um hospital com estrutura para atender qualquer tipo de intercorrência.

Antes da cirurgia, o médico deve solicitar um check up para avaliar a condição geral de saúde da paciente. Entre os exames solicitados estão eletrocardiograma, eletroencefalograma, dosagem de açúcar no sangue, hemograma completo, ureia e coagulação.

Com todos os resultados em mãos, o cirurgião plástico tem condições de minimizar os riscos de complicações. No entanto, a paciente deve ser informada que eventuais complicações podem ocorrer, como abertura dos pontos, queda dos tecidos, inchaço, manchas roxas, sangramento discreto, drenagem de secreção amarela clara pela cicatriz e cicatrizes alargadas.

A telemedicina já é uma realidade, agende sua consulta com o Dr. Adriano Medeiros!

Com o Dr. Adriano Medeiros, você é atendido por vídeo ao vivo e pode tirar dúvidas sobre atendimentos e fazer acompanhamentos! Esse atendimento acontece na nossa plataforma exclusiva, um consultório virtual que você acessa pelo seu celular ou computador.

A telemedicina oferece uma gama de benefícios, dentre eles podemos citar:

  • Encurtar a distância;
  • Economizar tempo;
  • Rapidez;
  • Economia;
  • Acessibilidade;
  • Exclusividade.

Quais as orientações antes da cirurgia?

Você deve ter uma conversa franca com seu médico. Ele precisa saber sobre doenças que você tem ou já teve, se é fumante e se faz uso de medicação contínua. O cirurgião plástico vai orientar sobre remédios que devem ser suspensos, pois alguns podem interferir na coagulação sanguínea. Caso você deseje fazer depilação, se organize para ser, pelo menos, uma semana antes da cirurgia.

O procedimento é muito dolorido?

A sensibilidade à dor varia muito de cada pessoa. No caso de lifting crural e dermolipectomia, na maioria dos casos o incômodo é controlado com analgésicos prescritos pelo médico.

Quais os cuidados pós-cirúrgicos?

Após a alta hospitalar, que pode ocorrer em um ou dois dias, dependendo da reação da paciente, é necessário o uso de uma malha cirúrgica por cerca de 30 dias. Os curativos com micropore são abertos por volta do sétimo dia após a plástica nas coxas. Durante três semanas é preciso fazer curativos. As cicatrizes são fechadas com fios absorvíveis e não existe a necessidade de remoção de pontos.

Para que a recuperação seja mais rápida, siga algumas dicas:
– Deixe as pernas levantadas quando estiver deitada;
Caminhe normalmente;
– Não faça atividades físicas intensas no primeiro mês;
– Evite correr e subir escadas por 60 dias;
– Use anticoagulante por pelo menos uma semana após a cirurgia;
– Tenha uma dieta leve nos dois primeiros dias;
– Evite a exposição ao sol durante três meses após o procedimento;
– Siga corretamente as orientações médicas.

Como é o processo de cicatrização?

Aproximadamente 30 dias após a plástica nas coxas a cicatriz já é pouco visível. Com o tempo, em até 6 meses, ela muda de cor, passando de avermelhada para um aspecto mais marrom, que vai, aos poucos, clareando. Do 6º ao 24º mês após o procedimento, fica mais clara e menos consistente.

Posso fazer massagem após a cirurgia?

O seu médico é quem deve avaliar e recomendar a drenagem linfática. A indicação é dois meses após a plástica nas coxas e sempre com um profissional qualificado e de sua confiança.

Quando o resultado pode ser percebido?

Nos primeiros meses após a cirurgia, a raiz da coxa pode apresentar insensibilidade e edemas. Com a drenagem linfática, o aspecto melhora. O resultado definitivo é esperado em um período de mais de 6 meses, tempo necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz. É indicado que a paciente mantenha hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e atividades físicas regulares para que o resultado seja prolongado.

Agora que você já sabe como funciona a plástica nas coxas, entre em contato conosco e esclareça todas as suas dúvidas sobre cirurgias plásticas e outros tratamentos estéticos.

Fiquem com Deus e até o nosso próximo Café com Cirurgia Plastica.

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

pt_BRPortuguese